RESTAURAÇÃO DE FACHADAS

Pintura | Textura | Pastilhas | Cerâmica | Mármore | Granito | Vidraças

    A manutenção das fachadas é um trabalho periódico e preventivo, mas é comum o adiamento deste serviço até que algum problema surja. A decisão tardia pode gerar danos estruturais à edificação, o que acarreta prejuízos financeiros, prolonga o tempo necessário para a reforma e potencializa o risco de eventuais acidentes.
   Não podem ser ignorados os benefícios da periodicidade da manutenção, sendo os de maior destaque: a valorização do imóvel, o que atrai mais condôminos que pagarão uma cota condominial coerente com a aparência da edificação; a economia ao se evitar prejuízos derivados da falta de manutenção; a segurança dos moradores, visitantes e pedestres no que se refere ao risco de acidentes por desplacamento e queda de revestimento.

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/10

IMPORTÂNCIA

É certo que as fachadas dizem muito sobre um imóvel, porque geram a primeira impressão que se tem da edificação. Ademais, a segurança dos moradores e dos transeuntes deve ser também considerada na análise sobre o momento certo para realizar a manutenção da fachada. Por estas razões, recomendamos que sejam realizadas inspeções periódicas, com intervalos entre 03 e 05 anos, por meio das quais serão identificadas as necessárias ações corretivas e preventivas.⠀ 
    Ao contratar uma empresa para executar este tipo de reforma, alguns cuidados mínimos são fundamentais: é importante que não só o engenheiro responsável, mas que a empresa tenha também registro no CREA (art. 59 da lei 5.194/66); antes de iniciar a obra deverá ser emitida a respectiva anotação de responsabilidade técnica – ART, documento que define para efeitos legais os responsáveis técnicos pelo empreendimento de engenharia (arts. 1º e 2º da lei 6.496/77); os funcionários devem ter realizado os devidos treinamentos, cujos conteúdos estão descritos nas normas regulamentadoras do Ministério do Trabalho – NR 06 (equipamentos de proteção individual); NR 18 (condições e meio ambiente de trabalho) e NR 35 (trabalho em altura);